29.7.07

O fenómeno da música!

Tenho um colega de trabalho, e grande amigo, cujo um dos principais passatempos é, como ele próprio diz, estragar-me a aura! Private jocke para o meu estado de espirito.

Neste momento estou, posso dizê-lo, como uma "aura" o quanto baste positiva e estável o suficiente para não ser facilmente arruinável. Estou, em linguagem comum, bem comigo própria!

Esta introdução é apenas para que os meus três fieis leitores não desatem para aí a fazer convites para café por pensarem que estou deprimida! É que aquilo que vou dizer a seguir pode ser mal interpretado!

Aqui estava eu, a pensar na minha vida, na tragi-comédia entediante em que se tem tornado, em termos amorosos, e a ouvir Ornatos Violeta! Apeteceu-me!

E se para alguns estas músicas que se seguem poderiam um efeito deprimente, para mim fizeram-me pensar no caricato e hilariante da situação.

Ora vejamos...

A primeira música:

Ouvi dizer

Ouvi dizer que o nosso amor acabou
Pois eu não tive a noção do seu fim
Pelo que eu já tentei
Eu não vou vê-lo em mim
(...)
Ouvi dizer que o mundo acaba amanhã
E eu tinha tantos planos pra depois
Fui eu quem virou as páginas
Na pressa de chegar até nós
(...)




A segunda música:

Capitão Romance

Não vou procurar quem espero
Se o que eu quero é navegar
Pelo tamanho das ondas
Conto não voltar
Parto rumo à primavera
Que em meu fundo se escondeu
Esqueço tudo do que eu sou capaz
Hoje o mar sou eu

Esperam-me ondas que persistem
Nunca param de bater
Esperam-me homens que desistem
Antes de morrer
Por querer mais do que a vida
Sou a sombra do que eu sou
E ao fim não toquei em nada
Do que em mim tocou

Eu vi
Mas não agarrei

Parto rumo à maravilha
Rumo à dor que houver pra vir
Se eu encontrar uma ilha
Paro pra sentir
E dar sentido à viagem
Pra sentir que eu sou capaz
Se o meu peito diz coragem
Volto a partir em paz

Eu vi
Mas não agarrei





Pois é... não vou procurar quem espero... se o que eu quero é navegar! E neste momento sou eu que vou ao leme!

Um comentário:

Valter Ferreira disse...

adoro ornatos, mesmo, uma das melhoras bandas portuguesas que ja existiu...