9.9.07

Férias: Semana #2 - LAGOS


Aqui estou eu, prestes a entrar na quarta e última semana de férias! (Dispenso os comentários proferidos com o intuito de me chamar nomes!)


Estou a entrar naquela curva ascendente que me obriga a olhar para trás e reviver os melhores momentos, enquanto me vou preparando psicologicamente para recomeçar o trabalho no dia 17!



Se a primeira semana foi o aquecimento, Lagos foi a explosão! Quem me conhece sabe o quanto Lagos significa para mim de há oito anos a esta data.



Nos primeiros anos foi local de trabalho de Verão. Lembro particularmente o primeiro ano: a experiência de trabalho durante dois meses (na cafetaria do Parque de Campismo da Messe Militar) marcou-me para a vida pela aprendizagem da importância de trabalhar em equipa e do significado de alegria no trabalho ( o nosso chefe referia-se à nossa equipa como a "flash team"), pelas borgas intermináveis e pelos amigos para a vida que aí fiz.



Nos primeiros anos (teria aí uns 16 ou 17 anos), Lagos era sobretudo isso durante os dois meses das férias de Verão. Quando as obrigações do curso, e mais tarde do trabalho, me impossibilitaram de ter o meu "Summer job", Lagos tornou-se destino obrigatório das minhas férias na segunda quinzena de Agosto, por ocasião do Banho 29 (já lá chego!).






É sobretudo uma sensação feliz de "regressar" aquela que me invade quando entro em Lagos todos os anos, seja por quatro seja por quinze dias!






É difícil explicar... porque Lagos para mim é tomar o pequeno almoço a ver aquela vista deslumbrante sobre a baía, na cafetaria do Parque de Campismo; Lagos é o David, a Mafalda (dois resistentes da "flash team"), o Filipe, a Carla, a Rita (uma ausência sentida), este ano foi também a Sandrinha, o Pereira, o Lavrador...; os risos, as histórias contadas e recontadas e sempre hilariantes; é rever o meu antigo chefe Xana, a Patrícia e a malta militar com quem trabalhei; são as praias e as noites ventosas (estou a falar do vento no sentido literal!); são os jantares bem regados e com as melhores companhias; são as noites errantes pela Condelipa, pelo Bom Vivant, pelo Gran Cafe e por todas aquelas "capelinhas"; são as longas conversas; é ver o nascer do sol sobre aquela baía, dois dias seguidos e ganhar uma aposta ao David; é as noitadas de jogos na Taberna de Lagos; é o banho 29...
Para quem não conhece, é uma tradição de Lagos que consiste tão somente em ir ao banho na praia, no dia 29 de Agosto à meia-noite! Tão somente... fora toda a carga emotiva de que se reveste o momento para nós: a sensação de esperança e energia renovadas após cada mergulho; as tristezas que se afogam pelos que já fizeram parte daquele momento e já não estão... toda aquela catarse de sentimentos na altura, tem o seu eco no fogo de artifício que cai sobre o mar... e que fazemos questão de ver dentro de água!



Talvez por tudo isto, apesar das noites mal dormidas que o corpo já não vai perdoando, Lagos continua a ser uma espécie de Meca de mim mesma; um local onde passado, presente e futuro se confrontam e adquirem contornos mais nítidos!

5 comentários:

Valter Ferreira disse...

k venhas revigorada dessas ferias DIna, um beijinho enorme

MMQ disse...

e esperemos ver-te muito mais como hoje nesta quarta semana de ferias que é a nossa primeira! ;)

Pornosopher disse...

Espero que depois de tanto tempo de férias venhas com toda força e toda pujança para a labuta diária...ok??
By the way, não fizeste nenhuma romaria á Praia da Luz, tal como milhares de tugas que ao passarem por Lagos, por lá resolveram parar??? :-(

Dina disse...

não! as minhas romarias foram a outros sítios dear friend ;)

Anônimo disse...

minha rica menina. são mais que muitas as saudades que tenho de ti. obrigada por te lembrares de mim no teu blog, obrigada por eu tb ser parte de um bocadinho do teu Lagos. gosto muito de ti e respeito-te muito. para ti, não desejo menos que o melhor!
beijos grandes
Carla